Au revoir, Paris!

Demorou, mas chegou! O post mais que especial de Paris, a cidade luz, meu lugar preferido no mundo. ❤ Gente, é sério, é tanto amor envolvido quando falo dessa cidade, inexplicável. Ou melhor, vou tentar explicar o que ela significa pra mim aqui com as fotos e algumas dicas.

Para introduzir, meu maior sonho de viagem sempre foi conhecer Paris e, em 2012, eu tive esse privilégio inesquecível. Depois disso, prometi pra mim que toda vez que fosse para a Europa iria visitar Paris. Então, em 2014, fui novamente pra lá! E foi ainda mais maravilhoso, consegui visitar tudo que eu já conhecia e mais um pouco! Mas ainda falta tanto… são infinitos os passeios pela cidade! Infelizmente, este ano vou quebrar minha promessa, porque só vou ficar em Portugal, com a família, e talvez passe pela Espanha. Mas eu tenho certeza de que Paris vai me perdoar, porque nosso amor é grande e recíproco e logo logo eu estarei de volta pra matarmos a saudade! 🙂


Torre Eiffel

IMG_1531

Não podia abrir esse post com outro ponto a não ser esse. O maior símbolo de Paris e que eu só posso dizer que é indescritivelmente incrível. Só vendo de perto pra crer. Pelas fotos não dá pra ter dimensão da maravilha que é esse monumento. Eu fiquei encantada quando vi pela primeira vez, pela segunda, pela terceira… todas as vezes fico impressionada! Além das paisagens maravilhosas que existem ao redor, e que rendem belas fotos, não dá pra perder a oportunidade de subir na Torre. E sim, vá até o topo. Dá um cagaço absurdo, porque é BEM alto, mas é uma experiência única. As filas costumam ser grandes para subir de elevador, mas tem a opção das escadarias pra quem tem um bom preparo físico. Obviamente, eu fiquei na fila pro elevador, das duas vezes. Na primeira, fiquei 2 horas e meia, em pé, debaixo de um sol de 30ºC. Não indico. Na segunda, optei por ir no final da tarde, e a fila levou apenas meia hora. Foi lindo!


Museu do Louvre

IMG_1532

A primeira foto ali de cima foi tirada no momento em que eu estava chegando nas pirâmides. Na hora dessa foto, meus olhos se encheram de lágrimas, fiquei muito, mas muito, emocionada. Foi o primeiro ponto turístico que fui visitar na cidade, então imaginem só o batimento do meu coraçãozinho, né? Realizar um sonho desses, sentir tudo tão pertinho. Foi maravilhoso. Definitivamente, essa praça onde fica o Louvre virou um dos meus lugares favoritos pra descansar no fim de tarde, quando o sol está se pondo. Tanto que eu ia todos os dias pra lá, só pra ficar sentada, olhando o movimento. Só fui entrar no museu no último dia, mas pra quem quer ver cada ala e detalhes, tem que ir com mais tempo. É absurdamente gigante, leva dias até conseguir ver tudo. Eu me dividi no que tinha mais interesse, tipo as obras mais famosas (olha a Monalisa ali!) e a ala egípcia. Da segunda vez, acabei me perdendo lá dentro e vi muito mais coisas. Foi um passeio muito bom (e cansativo!). Tem que ir.


Palácio de Versailles (ou Castelo)

IMG_1533

Um dos maiores do mundo, é imperdível. O acesso até a cidade de Versailles é superfácil de trem e dá pra ir e voltar no mesmo dia, bem tranquilo. Acabei indo duas vezes, porque na primeira ameaçou uma tempestade e fecharam os jardins, então só consegui conhecer o interior do castelo. Na segunda viagem, voltei lá e já fui logo começando pelos deslumbrantes jardins. O sol tava forte, aliás, não indico viajar nessas épocas muito quentes (entre julho e agosto), porque é quase impossível andar. Eu estava derretendo, desidratando, e por mais vontade que tivesse de explorar cada cantinho, acabei desistindo depois de um breve passeio. Mas valeu a pena mesmo assim! Um dos pontos altos da minha visita foi conhecer o quarto da Maria Antonieta, que gracinha de lugar! Deu vontade de ficar por lá, morando. Já pensou? hehe.


Bairro Montmartre

IMG_1534

É o mais fofo de toda a cidade! Fiquei arrependida horrores por não ter visitado na minha primeira viagem, mas na segunda compensei. É lá que ficam a Basílica de Sacré-Coeur, o Moulin Rouge e o Cafe des Deux Moulins (onde a Amélie Poulain trabalhava no filme). A Basílica fica lá no alto, com uma vista impressionante, de onde é possível observar toda a cidade. Dica: muito cuidado com uns carinhas que ficam por lá fazendo pulseirinhas. Eles praticamente puxam você pelo braço para empurrar essas pulseiras e enquanto você está distraído, outros caras te roubam. E depois se você não quer ficar com a pulseira, eles ficam bem revoltados. Avistou esses caras, fuja para o outro lado, não dê conversa!

É claro que, como grande fã da Amélie, eu não poderia deixar de visitar o café onde ela trabalha no filme. Como já tinha almoçado, acabei sentando para tomar uma boa taça de vinho rosé enquanto observava o movimento do bairro. Uma delícia! Sobre o Moulin Rouge eu não tenho muito o que falar, porque acabei só passando por ele. É uma das coisas que pretendo fazer na próxima: assistir a um show bem lindo no famoso cabaré!


Pontes de Paris

IMG_1535

São várias as pontes que cobrem o Rio Sena. Uma dica para ver todas elas é fazer o passeio de barco. A guia turística vai contando a história de todos os monumentos, inclusive da construção de cada ponte, é muito legal! Eu aproveitei para eternizar meu amor por Paris na famosa Pont des Arts, conhecida pelos milhões de cadeados apaixonados, mas não sei como ela está agora, depois que tiraram as barras de ferro onde eles ficavam. Enfim, com cadeado ou sem, meu amor será eterno, minha Paris!


Catedral de Notre-Dame, Arco do Triunfo e Chanel

IMG_1536

Não sei vocês, mas eu adorava o Corcunda de Notre-Dame, então sempre tive curiosidade de conhecer o local que inspirou o filme. Por dentro, a catedral é muito bonita, cheia de vitrais, estátuas, trabalhos artísticos. Mas a parte externa pra mim é um show à parte. Quando visitar, não fique só na parte da frente, vá até os jardins laterais e admire a bela arquitetura em estilo gótico. O mesmo conselho vale para o Arco do Triunfo, observar cada detalhe, porque é muito especial. Foi construído em comemoração às vitórias militares de Napoleão Bonaparte e tem gravado os nomes das batalhas e dos generais de cada uma. No centro, tem o Túmulo do Soldado Desconhecido, em homenagem aos soldados mortos em guerra que nunca foram identificados. Vale também enfrentar a escadaria até o topo do Arco, é um outro ângulo da vista de Paris, de onde dá pra ver a Torre Eiffel, a Champs-Élysées e até a Sacré-Coeur pequenininha lá bem ao fundo, no topo da cidade.

Falando em história, eu que sou louca por moda, tive que visitar o local onde tudo começou para Gabrielle Chanel, seu primeiro ateliê e boutique, na Rue Cambon, 31, onde até hoje funciona a loja. Pra mim, foi maravilhoso ter ido até lá, muito emocionante!


Ah, acabou! Tenho tantas fotos mais, tantas histórias, tantos lugares que queria mostrar, mas é difícil colocar tudo aqui. E tem tanto mais pra conhecer! Dividi aqui apenas um pedacinho das minhas visitas a essa cidade linda e do meu amor por ela. E sobre os franceses, só posso falar que não concordo com a má fama que as pessoas atribuem a eles. Fui muito bem tratada das duas vezes e me senti muito bem, diferente de outras cidades que ainda vão aparecer aqui no blog. Óbvio, os caras não são a maior simpatia do mundo, mas são educados e atenciosos. Não tenho do que reclamar!

É isso, gente! Comentem suas experiências e o que mais gostaram aqui do post, enfim. Fiquem à vontade!

Boa semana e até mais. Beijo 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s